Cultura

Países europeus querem destruir tradições natalinas

• Bookmarks: 16


Seguindo orientações da OMS e utilizando regras sem qualquer tipo de comprovação científica, países adotarão medidas para tentar arruinar as celebrações do nascimento de Cristo.

A Organização Mundial da Saúde manifestou-se sobre as comemorações natalinas em 2020 afirmando que a “aposta mais segura” seria evitar reuniões familiares. Já há, inclusive, diretrizes sobre as comemorações de fim de ano na Europa.

Em Portugal, a ministra da saúde afirmou: “não poderemos ter um Natal igual ao dos anos anteriores” e deixou claro no restante de sua fala que não há espaço para a liberdade.

Na Alemanha, a chanceler Angela Merkel pretende que os cidadãos, de forma voluntária, submetam-se a um período de isolamento tanto antes, quanto depois de encontros familiares. Encontros esses que já contam também com uma série de regramentos.

Apesar de não ter nenhuma definição ainda, o governo espanhol estuda limitar as reuniões à 6 pessoas, de preferência em áreas externas.

O povo europeu mais afeito a relações pessoais mais próximas, os italianos, ouviu recentemente que deve esperar um Natal “mais sóbrio, sem reuniões na véspera, sem abraços, sem beijos”, palavras de Giuseppe Conte, primeiro-ministro do país.

É dessa forma que um vírus vai sendo instrumentalizado, tornando-se a arma secreta perfeita para a engenharia social. Fé, família, liberdade, tradição; tudo foi deixado de lado em troca de uma ilusória sensação de segurança com base em pseudociência.

16 recomendado
bookmark icon