Internacional

China omitiu informações sobre a Covid-19

• Bookmarks: 15


Uma investigação da Associated Press revelou, nesta terça-feira (3), que a confusão no oferecimento de informações e diagnósticos ocorrida na China logo no começo da atual pandemia, foi causada, em parte, por acordos obscuros que o CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças) da China firmou com empresas de Xangai.

A base que fundamenta a denúncia se deu através de um comparativo entre a maneira como se comportou o referido órgão chinês no enfrentamento do Coronavírus e de outros surtos epidemiológicos anteriormente enfrentados.

Após identificado o código genético do Sars-Cov-2, o centro de controle do país forneceu informações sobre como desenvolver os kits de testes somente para três empresas: GeneoDx Biotech, Huirui BioTechnology e BioGerm Medical Technology. Uma fonte com conhecimento da transação afirma que, em troca, estas empresas teriam pago algo em torno de três milhões de yuans (cerca de US$ 450 mil).

Essa operação financeira com objetivos de privilegiar empresas de pessoas supostamente conhecidas por membros da agência, juntamente à insistência do governo chinês para que as províncias enviassem as amostras aos laboratórios centrais, provocou demora na identificação dos casos e falha nos testes (falso negativo). Outra consequência gravíssima das ações foi a falha na comunicação real do número de doentes.

Em ocasiões anteriores, como no caso do surto de Influenza, em 2013, o CDC enviou projetos de kits para laboratórios em todo o país no dia seguinte à identificação do código genético do vírus. Já no caso da Covid-19, além dos poucos laboratórios com condições de produzirem os kits, o mapa genético foi divulgado apenas meses após sua codificação, depois de cientistas terem o publicado sem autorização oficial.

“Como você tem apenas três empresas fornecendo os kits de teste, a capacidade de teste é muito limitada”, disse Yanzhong Huang, pesquisador sênior de saúde global do Conselho de Ralações Exteriores. “Foi um grande problema que levou ao rápido aumento de casos e mortes”.

Um técnico de laboratório do CDC disse à Associated Press que a situação “foi totalmente anormal […] eles estavam tentando tornar mais difícil para nós relatar quaisquer casos confirmados”.

Ainda segundo as investigações em questão, o conjunto dessas ações culminou na não divulgação de incontáveis casos de contaminação nos períodos entre 5 e 17 de janeiro. Posteriormente, estudos retrospectivos apontaram centenas de casos de infecção neste período. Dessa forma tudo aponta para o fato que a falta de informação disponibilizada pelo governo chinês provocou demora na tomada de decisões protetivas e foi fator primordial para a consequente disseminação da doença pelo mundo.

15 recomendado
bookmark icon